Gustavo Antonio de Souza

“Tristeza, saudades” É importante que através deste nosso Boletim possamos prantear e homenagear pessoas que passaram por esta vida e participaram das atividades da Regional de São Paulo da Sociedade Brasileira de Mastologia. Aqui estamos para homenagear amigos, Médicos, Mastologistas e Ex-Presidentes desta nossa Regional: Laurival Antonio De Luca e Claudio Kemp. Lembro aqui uma frase de Vinicius de Moraes: “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida”. Posso afirmar que, provavelmente, o poeta deveria estar se referindo a alguma paixão mal resolvida. Considero que “a vida é a arte do encontro, com tantos e tão bons encontros pela vida”. Obviamente estou me referindo aos muitos amigos que fazemos ao longo de tôda a nossa existência. Acho até que poderia afirmar: raros são os “desencontros”.
Entre as pessoas que muitos de nós temos ou tivemos como amigos, com certeza a convivência com Laurival e Claudio podería até ser definido como um prazer e uma honra. Claudio, que já foi pranteado neste nosso Boletim, foi Secretário desta Regional de São Paulo da SBM, de 1995 – 1998, e Presidente, de 1998 – 2001. Participou de inúmeras atividades da S B M. Sua carreira Docente na E P M / UNIFESP foi marcante, onde se tornou Doutor e de Livre-Docente. Agora chegou a vez de homenagear LAURIVAL ANTONIO DE LUCA. Falecido em setembro de 2008. Lauri para os amigos. Ai de quem o chamasse de LOUrival! Nasceu em São Paulo, no dia 08 de janeiro de 1934. Formou-se pela Escola Paulista de Medicina – atual UNIFESP – em 1958. De 1961 a 1963 foi para os Estados Unidos, onde em Baltimore Maryland, aprofundou seus onhecimentos em Ginecologia e Obstetrícia – no Bom Securs Hospital – e em Endocrinologia – no Maryland University Hospital.
Iniciou sua vida profissional na capital do Estado de São Paulo, onde tinha o que se poderia definir como “um futuro brilhante”. Em 1971, optou por dar uma “volta completa” em sua vida pessoal e profissional, tomando a decisão de deixar cidade de São Paulo e se transferir para Botucatu, na época uma pequena cidade do interior, onde a Faculdade de Medicina estava em seus primórdios. Ali passou à dedicação integral à vida universitária, tendo se tornado o Professor Titular de Ginecologia. Desde aquele ano, até atingir a aposentadoria compulsória, devido aos 70 anos, trabalhou intensamente nesta Faculdade de Medicina, onde participou na formação de gerações de Médicos, Tocoginecologistas e, ultimamente, de Mastologistas. Em 1986 resolveu se dedicar mais especificamente à Mastologia. Foi para Milão onde, no Serviço do Prof. Umberto Veronesi, se aprofundou nos meandros dos conhecimentos de nossa Especialidade. Voltando à Faculdade de Medicina de Botucatu – UNESP – dedicou- se, entre outras coisas, à Pós-Graduação, no estrito senso, tendo organizado e desenvolvido a Pós-Graduação em Mastologia, que formou muitos Mestres e Doutores, os quais estão na prática clínica dando continuidade aos conhecimentos adquiridos, alguns como Docentes daquela Faculdade e outros atuando em várias outras Instituições de Ensino Superior. Ganhou, merecidamente, o título de Professor Emérito da Faculdade da Faculdade de Medicina de Botucatu. Após sua aposentadoria compulsória, não se afastou de sua dedicação à Docência e à Mastologia, tendo atuado no Instituto Brasileiro de Controle de Câncer – I B C C – na cidade de São Paulo. Uma das grandes preocupações de Lauri era a atualização e manutenção de conhecimentos dos Médicos que praticam a Tocoginecologia e a Mastologia, tendo realizado vários Encontros e Simpósios, o mais importante desses o que, anualmente, por quase trinta anos, organizou e realizou, na maioria das vezes, em Àguas de Lindóia, o último dos quais em junho do ano de 2008. Incontáveis profissionais tiveram encontro marcado, todo ano nos EPAGOM (Encontro Paulista de Atualização em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia). Ali se colocaram frente à frente Professores e Médicos e se discutiam os últimos conhecimentos da arte e da ciência Médica, porém, muito mais do que isto, faziam-se novas e consolidavam-se antigas amizades. Lauri também foi um profissional voltado às Sociedades médicas e, só para se ter uma idéia do quanto se dedicou à esse mister, ai vão alguns dos cargos ocupados : Presidente da Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia – FEBRASGO; Presidente da Sociedade Brasileira de Climatério – SOBRAC; Diretor do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Associação Paulista de Medicina, Regional de Bauru e Presidente de nossa Regional de São Paulo da Sociedade Brasileira de Mastologia. A sua dedicação à uma causa era algo para ser imitado e, só para exemplificar, ai vai a descrição de um fato do qual poucos têm conhecimento: em 1982, como Presidente da FEBRASGO, juntamente com a Diretoria desta Sociedade, durante o Congresso Mundial de Ginecologia e Obstetrícia realizado em São Francisco – Califórnia, após muita luta, conseguiu que o futuro Congresso Mundial de 1988 viesse à ser realizado no Brasil, como o foi. Com o passar do tempo constatei que o Presidente do Congresso no Rio de Janeiro não seria Laurival de Luca, posição para a qual êle tinha todos os méritos e, na minha visão, até o dever de ocupar. Após alguns anos, numa das várias viagens onde partcipávamos de Congressos, aqui no Brasil e no exterior, perguntei a êle o porque não lutou para assumir a Presidência daquele evento, tendo me respondido: – “Achei que o Professor que iria presidir o Congresso Mundial deveria ser alguém que, pela sua posição no pais e no exterior, fosse mais conhecido, para maior brilhantismo do Evento !” E assim foi realizado aquele Congresso. Claro que poderíamos tecer muitas outras considerações à respeito do Lauri, mas êle, com certeza, não gostaria de elogios públicos, os quais tanto merecia. Posso resumir suas características: homem de bem, profissional dedicado, amigo leal, marido e pai exemplar e um excelente Professor de Medicina. Quando tinha uma opinião sabia defendê-la da melhor forma possível, claro que, em vista disto, algumas vezes acabou sendo interpretado de forma equivocada.
Como está escrito na Bíblia, no livro de: Eclesiastes, Cap. III– Ver. 1 e 2.
“Todas as coisas têm o seu tempo e tudo o que existe debaixo dos céus tem a sua hora. Há tempo para nascer e tempo para morrer. Tempo para plantar e tempo para colher o que se plantou”.
Trazendo para a linguagem do dia a dia, podemos lembrar o velho samba que diz:- “ Vai-se o homem, fica a fama”. Para Cecília, sua espôsa, e seus filhos Laurival, Jairo, Mônica, Fernando e Heloisa, gostaríamos em nome da Regional de São Paulo da Sociedade Brasileira de Mastologia, e de todos aqueles que tiveram a ventura de conviver com êle, transmitir os nossos sentimentos pelo falecimento do Prof. Dr. Laurival Antonio de Luca. Vamos encerrar estas palavras parafraseando São Paulo: “Lauri combateu o bom combate, encerrou sua missão, defendeu suas convicções”.”

Deixe você também a sua homenagem

ESCREVER UM DEPOIMENTO